Marcadores

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

TODO PROFESSOR DEVERIA TER UM BLOG

     

(fonte da imagem: http://www.pedroquintanilha.com.br/midias-sociais/o-que-sao-blogs/)


          É fundamental que todo professor, independentemente da sua área de atuação, tenha um blog. O uso desse recente suporte pode divulgar e ampliar substancialmente a prática de qualquer profissional que tenha o conhecimento como instrumento de trabalho.
Infelizmente, muitos materiais teóricos, atividades, projetos e aulas de grande qualidade são engavetados pelos educadores. O material de uma ótima aula pode ser, infelizmente, extraviado e não ter nenhuma utilidade futura. Entretanto, caso o conteúdo fique disponibilizado em um blog, torna-se menos perecível, isto é, passa a ser um conteúdo que pode ser aproveitado por diversas pessoas interessadas no assunto e serve de amostra do trabalho desenvolvido pelo docente no decorrer de sua carreira. Dessa forma, essa ferramenta pode servir para divulgar o trabalho do profissional para um público maior do que o habitual e torná-lo mais útil para a sociedade.
Os blogs também oferecem uma série de ferramentas que podem facilitar e aprofundar o trabalho didático. Numa proposta de redação, por exemplo, é possível incluir uma série de vídeos disponíveis no YouTube entre os textos motivadores, o que poderia se tornar inviável em uma sala de aula na qual não haja as condições adequadas para exibição e debate de textos multimodais. Ademais, é possível disponibilizar links para os mais diversos tipos de textos escritos que abordem o tema proposto, como reportagens, notícias e artigos de opinião.
Outra vantagem oriunda do suporte é o diálogo que pode ser estabelecido com os visitantes. No espaço destinado aos comentários, por exemplo, é possível verificar as dúvidas e os interesses dos estudantes. Caso seja constante e haja o comprometimento de ambas as partes, esse diálogo consegue estabelecer um intercâmbio entre aprendiz e mestre apto a trazer benefícios imensuráveis para os envolvidos nesse processo.
A divulgação do trabalho na grande rede também pode trazer novas oportunidades profissionais. Um blog serve de meio para que um professor mostre a sua capacidade como profissional e divulgue o seu trabalho. Os coordenadores pedagógicos de escolas, assim como qualquer pessoa, ficam conectados à Internet e podem se interessar pelo trabalho de professor depois de uma visita ao blog do educador. Mais do que um currículo com listas de experiências profissionais do passado, um blog é a materialização da atuação de um profissional e de sua capacidade de tornar o conhecimento compreensível para as pessoas. Portanto, um blog é mais funcional que um tradicional currículo para apresentar de maneira eficaz e arrebatadora o trabalho de um professor.
Um argumento desfavorável para se criar um blog seria a falta de retorno financeiro desse tipo de projeto se comparado às aulas presenciais. Entretanto, há algumas maneiras de tornar um blog uma fonte de renda extra para os professores. É possível monetizá-lo por meio de anúncios disponibilizados por várias empresas, como Google Adsense (que inclui a monetarização de vídeos no YouTube), Boo-box, E-grana e Hotwords. Essas empresas pagam, principalmente, pela quantidade de cliques e de visualizações dos anúncios. Portanto, o rendimento financeiro será diretamente proporcional ao número de visitantes do seu blog.
            Ademais, é possível cobrar por diversos serviços. Um professor de redação, por exemplo, pode cobrar pela correção das redações; dar aulas particulares via Skype; ou vender um livro online sobre um determinado tópico. Esses serviços podem ser uma excelente fonte de renda para os profissionais que têm como responsabilidade difundir o conhecimento.
            Portanto, a criação de blog por educadores é essencial para as suas carreiras e, principalmente, para a difusão do conhecimento na Internet. Trata-se de um suporte capaz de transformar o ensino e de divulgar o árduo trabalho diário de educadores para o desenvolvimento da sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário