Marcadores

domingo, 4 de maio de 2014

Os efeitos da automedicação



Fonte da imagem: http://www.maxcenter.com.br/news/governo-do-estado-do-rj-aprova-lei-contra-a-automedicacao/)

Olá a todos!
  
Nesta postagem, apresentarei uma proposta relacionada à saúde da população. Por ser um tema bastante atual e fazer parte da nossa cultura, tende a ser exigido nos exames de seleção, especialmente para os futuros profissionais da área de saúde.

Redija um texto dissertativo-argumentativo acerca do seguinte tema: Os efeitos da automedicação para a população brasileira. Elabore uma proposta de intervenção para o problema.

Importante: as cinco primeiras redações postadas nos comentários serão corrigidas gratuitamente.

Governo do Estado do RJ aprova lei contra a automedicação


Nesta segunda feira, dia 22 de abril, o governador do estado do Rio de Janeiro decretou em nota, publicada no Diário Oficial, uma lei instituindo campanha de conscientização e combate à automedicação. Para a campanha serão promovidas palestras de esclarecimento à população, distribuição de panfletos explicativos nas redes de escola pública e de saúde, vinculação de propaganda em rádio e televisão.

Segundo a ANVISA, a venda dos medicamentos de tarja vermelha – que precisam de prescrição médica, mas que na prática são fáceis de se comprar – é um grave problema de saúde pública.  Como as farmácias não são obrigadas a reter a receita para a venda desses medicamentos, mas cuja apresentação é obrigatória no ato da compra, muitas vezes o protocolo é esquecido e o acesso a esses remédios facilitado, eles, inclusive, são 65 % do mercado de medicamentos.

O diretor da Sociedade Brasileira de Geriatria (SBGG), Rubens de Fraga Júnior, alerta ainda que o perigo para os idosos é ainda maior. Segundo Fraga Júnior os idosos estão mais suscetíveis a problemas em decorrência da automedicação. Ele conta que os idosos tomam remédios de forma indiscriminada. Por isso, muitas vezes, ficam esquecidos, têm tonteiras, sofrem quedas e a família acha que é normal para a idade. “Na realidade, esses sintomas podem ser reação adversa ao uso errado dos medicamentos, o que pode levar à morte”, afirma. Ele explica que, com a idade, o metabolismo sofre muitas alterações. Isso muda também a forma como o paciente reage ao medicamento.

O médico afirma ainda que 30% dos medicamentos vendidos hoje no Brasil são consumidos por idosos, muitas vezes de maneira inapropriada. Um dos erros mais graves cometidos por esses pacientes é de repetir a medicação sem autorização do médico.


Boa escrita!


19 comentários:

  1. Tema: Os efeitos da automedicação
    Falta de conscientização ou descaso
    No Brasil a cultura de se tomar medicamentos sem prescrição médica tem gerado grandes estragos na saúde de muitas pessoas.A facilidade que se consegue remédios,até os mais fortes, e a banalização de seus efeitos colaterais em nosso país trazem resultados assustadores.
    Já estamos acostumados a ver pessoas que tomam remédios por conta própria,que um parente ou vizinho disse que é bom, e na maioria dos casos costumam aumentar a dose sem orientação alguma. Anti-inflamatórios,anti-alérgicos,analgésicos,descongestionantes nasais podem agravar doenças,causar alergias,lesões,inflamações,intoxicações medicamentosas e até levar a morte.
    Algumas pessoas sabem dos riscos que correm tomando esses remédios sem orientação de um médico, mas efeitos colaterais não são um empecilho para que deixem de usar os medicamentos.E para outras a falta de conscientização e de alguém que informe sobre os riscos desse mal hábito faz com quem elas continuem o uso tranquilamente.
    Problemas que seriam resolvidos com um programa de conscientização ,pessoas preparadas para a reeducação dos brasileiros em relação ao uso de remédios sem acompanhamento médico, e farmacêuticos que alertem as pessoas dos riscos que correm, e a proibição de venda de remédios sem a prescrição médica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafaela,

      Pontos positivos no seu texto:

      - Defesa clara de um ponto de vista;
      - Adequação ao tema proposto.
      - A apresentação clara de uma proposta de intervenção.

      Pontos a melhorar:
      - Você precisa revisar o seu texto com mais atenção para evitar alguns erros gramaticais, como "que" em vez de "porque" na primeira linha do segundo parágrafo e "quem" em vez de "que";
      - Estude os usos da crase (você deveria ter escrito "à morte" e não "a morte" no final do segundo parágrafo;
      - Desenvolva com maior profundidade as suas ideias;
      - Você precisa utilizar melhor alguns recursos coesivos. No início do último parágrafo, seria melhor colocar "Esses problemas seriam resolvidos".

      Nota final: 740
      um abraço!

      Excluir
  2. Os efeitos da automedicação

    Pesquisas realizadas recentemente por instituição farmacêutica, em diversas capital do Brasil revelam dados alarmantes de pessoas que se auto-medicam .
    No Brasil há uma facilidade enorme na compra de medicações sem a prescrição médica , as pessoas se auto-medicam por uma série de motivos ,entre eles o fato de algum parente , amigo , vizinho etc .. recomendar, mesmo tendo em mente que o mesmo medicamento pode fazer efeito diferente de organismo para organismo .
    Além desse erro as pessoas aumentam a dose da tal medicação na intenção de potencializar o efeito , e esquecem dos seus efeitos colaterais, entre eles podemos destacar: fortes dores de cabeça, manchas no corpo , e alergias .
    Esses diversos problemas podem ser solucionados de diversas formas entre elas , programas de conscientização da população , Utilizar a mídia como aliada , através dela estimular as pessoas a ir com mais frequência a médicos , e aumentar o número de fiscalização nas farmácias , que de uma certa forma facilita a chegada desses medicamentos nas mãos da população .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ingrid,

      Pontos positivos:

      - Defesa de um ponto de vista;
      - Apresentação de uma proposta de intervenção.

      Pontos a melhorar:

      - A grafia correta é automedicam, e não "auto-medicam";
      - Estude mais os usos da vírgula. Não é necessária, por exemplo, a vírgula antes de "e alegrias";
      - Revise com mais atenção o seu texto para evitar erros gramaticais que podem ser corrigidos, como a letra maiúscula de "Utilizar" e a falta de concordância em "facilita", já que a forma adequada seria "facilitam";
      - Você poderia apresentar mais argumentos no início do seu texto e aprofundá-los melhor no seu desenvolvimento.

      Nota final: 560

      Excluir
  3. Os efeitos da automedicação

    Comodidade ou Falta de Conscientização?

    Pesquisas realizadas apontam um alto índice de automedicação. Esse tipo de atitude já aparenta ser “normal” no cotidiano. Indivíduos que preferem por a saúde em risco que a ter uma consulta médica, seja por comodidade ou fácil acesso.
    Vários casos são registrados em hospitais de pacientes que apresentam reações adversas devido a auto administração, algumas pessoas utilizam porque foram indicadas por outras que já apresentaram mesmos sintomas... Uma vez que o medicamento é prescrito para uma pessoa, o mesmo nem sempre terá a mesma ação em outra, todo organismo difere um do outro, ninguém tem metabolismos iguais. Então o atendimento ambulatorial é indispensável.
    Esse ato pode até amenizar os sintomas, mas também pode trazer diversos agravamentos como acobertar possíveis doenças, pois sabemos que a maioria das patologias apresenta seus primeiros sinais através de sintomas. Outro grande exemplo é o uso contínuo e desenfreado de antibióticos, uma droga que quando administrada sem indicações médicas pode “alimentar” certas bactérias e as mesmas criar anticorpos e passarem a ser resistentes a certas posologias do mesmo, e ai, em futuro talvez, quando a pessoa apresentar um quadro clínico que precise daquele antibiótico, ele não mais terá sua devida eficácia.
    Com base nesse fato, apesar de campanhas consideráveis sobre o assunto. Acredito que ainda deve ser mais discutido em escolas, creches, hospitais, etc. Junto com o apoio da saúde da família sobre os riscos que podemos ter fazendo o uso indiscriminado dessas drogas farmacêuticas. E o mais importante, ser consciente naquilo que faz. A consciência de todos é primordial e a saúde agradece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renata,

      Você escreveu uma ótima redação. Apresentou um ponto de vista consistente sobre o tema e os embasou em argumentos muito claros e bem estruturados. Sua proposta de intervenção também não deixou a desejar.
      O seu texto só precisa melhorar em alguns aspectos estéticos. Você poderia evitar o uso da primeira pessoa; evitar o emprego de reticências; não escrever a palavra "mesmo" como pronome; e ter cuidado com algumas expressões (o uso de "em futuro" está incorreto na penúltima linha do terceiro parágrafo, já que deveria ser utilizada a expressão "no futuro").

      Nota final: 880

      Um abraço!

      Excluir
  4. Remédios, solução ou vício?

    O remédio é algo que nos proporciona muitos alívios e nos livra de diversas doenças, disso todos nós sabemos, porém como tudo o que é consumido em excesso também traz uma consequência, com os medicamentos não são diferentes. No Brasil o uso deles sem receita é de grande proporção, principalmente pelos idosos.
    Muitas pessoas ao se depararem com dores de cabeças, dor no corpo e outros, “correm para uma farmácia mais próxima” e pensam que ali se encontra o alívio para suas dores, porém pode ser ali a sentença para mais doenças futuras. A automedicação pode acarretar consequências como intoxicações, ou até câncer no fígado, pelo uso abusivo.
    Em nosso país 30% dos medicamentos vendidos são para idosos, mas muitas das vezes de maneira indevida. Esse descaso a saúde é um problema para nossa sociedade. Precisamos de mais atenção nos setores farmacêuticos, devem aplicar penas a farmácias que vendem esses medicamentos de forma indiscriminada, pois podem está matando muitas pessoas de forma indireta.
    È claro que aqueles que compram sem a receita médica também assumem sua parcela de culpa, na verdade estamos viciados em remédios por suas melhorias quase imediatas a nossos problemas de saúde, porém esse vício faz com que nós abusemos de seu uso e acumulemos uma série de problemas. Então é melhor esperar alguns minutos para que uma dor de cabeça passe, ao invés de esperar dias ou meses em um hospital esperando um transplante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aspectos positivos

      - Conhecimento sobre o tema;
      - Uso de estatísticas e exemplos.

      Pontos a melhorar:
      - Revise o seu texto com atenção para evitar erros como "com os medicamentos não são diferentes" (você deveria ter escrito "é diferente" em vez de "são diferentes".
      - Evite o uso desnecessário de aspas, como na primeira linha do segundo parágrafo.
      - Você precisa melhorar a sua proposta de intervenção. Leia esta postagem para compreender melhor o assunto: http://fernandofidelix.blogspot.com.br/2014/03/ideias-para-uma-proposta-de-intervencao.html. No ENEM, a proposta de intervenção vale 200 pontos, e isso pesaria negativamente para o seu texto.

      nota: 640

      Continue praticando!!

      Excluir
  5. Automedicação e suas causas
    Não é de hoje que o Ministério da Saúde vem tentando eliminar o dilema da automedicação. Uma das medicas tomadas, foi a instituição de tarjas nas embalagens dos medicamentos. Pesquisas realizadas pela Anvisa, mostram que este número vem diminuindo, porém ainda é alarmante o índice de pessoas que continuam tomam remédios por conta própria.
    Isso ocorre devido, ao superlotamento de hospitais públicos e privados e pela falta de profissionais especializados. E apesar da mudança das embalagens, a indústria farmacêutica vem bombardeando a mídia, com comerciais de remédios ,como: doril, dorflex, paracetamol, multi gripe, calcitran 3, ômega 3, acnase, cicatricure, dentre outros; que são de fácil acesso nas drogarias e na internet. Além de um querer solucionar as suas enfermidades faz com que a população procure essas drogas que tomadas em dosagens erradas e sem o acompanhamento médico pode causar de reações alérgicas até mesmo o óbito.
    Uma medida eficaz para solucionar o problema e os efeitos da automedicação seria, acabar com as propagandas de medicamentos e proibir e fiscalizar as vendas pelas internet e nas farmácias, além de aumentar o efetivo e as melhorias nas condições de atendimento nos estabelecimentos de saúde.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pontos positivos:

      - Defesa de um ponto de vista;
      - Apresentação de uma proposta de intervenção;
      - Utilização de exemplos para fundamentar seus argumentos.

      Pontos a melhorar:

      - Revise o seu texto com atenção para evitar erros gramaticais bobos, como "medicas tomadas" na primeira linha do seu texto.
      - Estude os usos da vírgula. Nunca se separa, por exemplo, o sujeito do verbo, como você fez em "Pesquisas realizadas pela Anvisa, mostram". Essa vírgula foi incorreta.
      - Fique atenta à concordância verbal. Na última linha do segundo parágrafo, você deveria ter escrito "podem causar".
      - Articule melhor as suas ideias. Na proposta de intervenção, por exemplo, você colocou "proibir e fiscalizar as vendas pela Internet e nas farmácias", ou seja, as farmácias não poderiam mais vender medicamentos, o que é inconsistente.
      - Faça mais um parágrafo de desenvolvimento para apresentar mais argumentos e exemplos.

      Nota: 500
      Continue praticando
      Um abraço!

      Excluir
  6. O uso de medicamentos em excesso, é um problema grave, as pessoas por medo ou por pensarem que podem resolver equivocadamente suas dores, optam por tomar remédios sem prescrição médica e correm um grande risco, pois o organismo de um individuo é diferente do outro, o que poderia fazer bem para um, a outro poderia haver alguma reação alérgica por algum componente.
    O Ministério da Saúde informa os ricos decorrentes ao uso de medicamentos sem consulta de um especialista.O uso inadequado pode desencadear novas doenças e levar a óbito, mas apesar de proibido, é facil encontrar na internet ou nas ruas com os famosos " camelos" a venda de remédios sem nenhuma segurança ou conhecimento.
    As pessoa que tomam medicamentos por conta própria mau sabem o riscos que estão cometendo contra sua própria saúde, as propagandas não fazem efeito, principalmente aos idosos, com sua maturidade e experiencia. Tendem a aceitar e fazer o que o vizinho muita das vezes diz pra tomar, pois fez bem a ele.
    Para evitar reações adversas, o certo é ir ao especialista da saúde e pedir uma receita para comprar com segurança o que lhe foi receitado, de tal forma diminuindo as taxas de risco por uso de medicamentos, para que isso acorra o governo deve criar uma lei rígida proibindo a venda, ou multando os meios que vendessem medicamentos sem prescrição medica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pontos positivos:

      - Defesa de um ponto de vista;
      - Utilização de exemplos para fundamentar os argumentos;

      Pontos a melhorar:

      - Revise seu texto com atenção para evitar erros gramaticais, como o uso inadequado de "mau" (a forma correta seria "mal") e a estrita de "as pessoa";
      - Nunca use a forma "pra" em uma redação. Sempre prefira o uso de "para";
      - Estude mais os usos da vírgula.
      - Use mais conjunções para ligar as suas ideias.

      Nota final: 600

      Continue praticando

      Excluir
  7. Fernando, até qual dia você irá corrigir até a quinta redação ?

    ResponderExcluir
  8. A automedicação se tornou habito de grande parte da população,a utilização medicamentos sem prescrição de um especialista è uma atitude a qual representa sérios a saúde.
    tão preocupante fato provem das raízes dos povos mais carentes onde,a saúde tanto publica quanto particular não era oferecida,por isso recorriam as pessoas mais velhas por considerar que eram dotadas de maior sabedoria.
    pessoas habituadas a esse tipo de atitude tendem resistir as mudanças cuja medicina tem feito.Os investimentos que o governo faz são inversamente proporcional ao tamanho da população e isso também decorre dos constantes desvios de dinheiro os quais intensificam ainda mais a automedicação.
    È necessário,dessa forma fazer com que os farmacêuticos e o estado intensifique as campanhas para incentivar as pessoas a procurar os hospitais e tomem conhecimento dos problemas da automedicação.fiscalizar de qual forma e onde os recursos públicos serão investidos e punir aqueles os que desviam tais recursos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. queria muito que minha redação fosse avaliada

      Excluir
  9. A saúde em primeiro lugar.

    Comodidade ou Falta de Conscientização?

    Pesquisa realizada pela a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aponta que 65% do mercado de medicamentos são vendidos sem nenhuma receita medica. Esse tipo de atitude já aparenta ser normal no cotidiano dos brasileiros, que preferem pôr à saúde em risco a ter uma consulta médica, seja pela indicação de conhecidos ou questões financeiras, Ignorando assim os perigos causados pela automedicação.
    Vários casos de reações adversas da esperada devido à autoadministração de medicamentos foram registrados nos hospitais. Isso é causado pela comodidade da sociedade que com intuito de solucionar problemas de saúde corriqueiros, passam a adotar opiniões de algum conhecido próximo que indica algum determinado medicamento sem levar em conta a diferença do organismo de ambos. Isso leva a reações inesperadas que pode a gravar a situação da saúde do individuo.
    Outro fator importante é a falta de recursos financeiros que podem causar a impossibilidade de adquirir o produto adequado, causando assim, a possível automedicação sem conhecimento profissional. Um grande exemplo de perigo é o uso contínuo desenfreado de antibióticos, droga quando administrada sem indicações de um medico pode alimentares certas bactérias e as mesmas criar anticorpos e passarem a ser resistentes a certas posologias do mesmo. Outro fator importante é a falta de fiscalização nas farmácias, onde atos de irresponsabilidade fiscal passam a ser frequentes e a venda de medicamentos sem prescrição médica é constante.
    Diante de tais fatos, com a finalidade de regredir esse problema, devem-se haver palestras motivadoras aderindo a esse tema, tanto em escolas, como creches, hospitais e programas de televisão. Cujo objetivo é a conscientização da população em massa sobre os aspectos da saúde humana, tendo assim uma visão mais ampla do que a automedicação pode causar. Outro fator é a distribuição de medicamentos em postos de saúde e hospitais, para que pessoas com dificuldades financeiras possam adquiri-los, e devido a isso, a autoadministração causada por esse fator diminua em nossa sociedade. Além desses fatores também pode ser levado em conta à elevação de fiscalização em torno das farmácias, onde deveriam reter a receita as prescrições médicas. Para que não haja irregularidade no ato da comprar do produto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. os espaços n foram colocados por problemas técnicos.

      Excluir